quarta-feira, 1 de julho de 2009

Rolando os Dados


Se a imagem acima te parece familiar, você provavelmente se diverte do mesmo jeito que eu. Se não parece, me deixe falar mais um pouquinho desse hobby que mistura interpretação, improviso, imaginação e o fantástico.

No post de semana passada eu falei sobre o que é RPG. Hoje vou continuar a definir mais um pouco esse jogo que diverte milhões (ou uma meia dúzia de nerds durante as quartas feiras de noite).

Adotando mais uma vez o esquema de tratar de duas coisas em um post, a primeira é uma pergunta que sempre me fazem, de forma que pode ser a dúvida de muita gente:

Qual o papel do Mestre?

- Quando aqueles cinco nerds estão sentados na mesa do corredor, cheios de dados rolando no chão, montoeiras de folhas de papel, o mestre é reconhecido facilmente. É o cara que joga na cabeceira da mesa, atrás de um pedaço de papel rígido e dobrado de forma que fique de pé sem apoio (o famoso Escudo). A função do escudo é a de impedir os jogadores de ver a rolagem de dados que o mestre faz. Por que?

Porque o Mestre é o único jogador na mesa que pode trapacear.

Sim, e os jogadores sabem disso. E uma grande qualidade do bom mestre é fazê-lo sem que os jogadores percebam.

Explico: quando todos se sentam pra jogar, cada jogador é responsável por seu personagem. Então, quando meu caro colega Rafero interpretava seu Paladino, ele apenas se concentrava nisso. Já o mestre é o jogador que fica responsável por todo o resto. O camponês que dá uma informação, o vilão da aventura e até a princesa que foi seqüestrada. Todos esses são controlados pelo mestre.

(É como se o mestre fosse o videogame, e cada jogador pega um controle, entende?)

O mestre descreve as cenas, o ambiente. É o papel dele dizer aquilo que os jogadores começarão a imaginar. Mas os jogadores não assumem um papel passivo. Ao imaginar e tomar decisões por seu personagem, eles fazem com que a coisa toda evolua. Assim, a história é criada e desenvolvida por todos, e não apenas pelo mestre. É um engano comum alguns jogadores acharem que apenas o mestre deve se ligar na história.

(No próximo post, pra esse não ficar muito grande, eu explico qual a verdadeira função das "trapaças" do Mestre, prometo!)

A segunda coisa sobre a qual quero falar é a segunda pergunta que mais escuto:

E quem ganha?

- A resposta é simples: Ninguém e todos.

RPG é um jogo de cooperação. É sobre contar histórias. E, pense, quando você termina de ler um livro, importa de verdade como ele terminou? Se a história é boa e bem feita, tanto faz o herói salvar a mocinha, matando o dragão (o mais esperado); ou então o vilão fugir com o tesouro (ah, vamos lá, metade das novelas da globo termina assim); ou ainda descobrirem que a mocinha na verdade era a filha do vilão que foi morto pelo herói na metade do livro e, no fim, tudo foi um plano mirabolante para que ela se vingasse do herói e casasse com o dragão (admita, esse seria um final surpreendente).

Ou seja, mesmo que o personagem controlado por um jogador morra, ele não "perdeu". Imagine a satisfação de um jogador cujo personagem morre para que o mundo seja salvo? Ou a de outro jogador cujo guerreiro que ele jogava tombou em batalha após derrubar um número MUITO GRANDE de inimigos? (Sério, outro dia faço um post só sobre sacrifício heróico no RPG!!)

(Só relembrando - Não, se o seu personagem morre, NADA acontece com você, no MUNDO REAL!)

Enfim, tomara que o post de hoje tenha sido esclarecedor sobre essas questões. Se hoje você conhece mais um pouquinho sobre RPG do que ontem, meu trabalho está sendo feito. Se não, peço desculpas e prometo me esforçar pra melhorar.

E, aos jogadores veteranos (que, provavelmente, detestaram esse post), aguardem um pouco que no próximo vocês lerão alguns assuntos mais familiares.

Por hoje é só. Semana que vem tem mais.

Que vocês rolem bons dados. ^^

6 comentários:

Rodoxfrog disse...

Postado! No prazo!
Espero que gostem! E, lembrando, se não gostarem critiquem para que os posts possam ficar melhores!!

Abraços à todos!

PS: A imagem é de D&D, e é uma das minhas favoritas XD

Rafero disse...

Bom texto, mas eu tô na expectativa de terminar o prólogo ;)

Lory disse...

Ah, continua com a historinha, por favor...

Mas em todo caso, carimbe o selo de aprovação, hehe, pelo menos pra mim, esclareceu mais algumas coisas.

Abçs, meninos

Rodoxfrog disse...

@Rafero... Vamos com calma que o prólogo tá indo, rsrsrsrs.
@Lory... tem historinha daqui 3 dias! Fique ligada! rsrsrsrs

#Dandy-Br disse...

Yes! We Hate! xD

brincadeira, mas escreva mais ai xD

Marcio Henrique disse...

Bastante esclarecedor... Afinal, ganhar e perder é apenas um ponto de vista!