quinta-feira, 25 de junho de 2009

Rolando os Dados

Aproveitando esse micro espaço de tempo livre, vim apresentar mais uma atração do nosso blog, que será semanal.

*Tambores rufando*

A nossa sessão sobre RPG!! (sim, pura insistência minha, hehehehe) *Trovões no fundo*

E quais os objetivos dessa sessão?

Hum... falar sobre RPG! Qualquer coisa. Historias engraçadas de mesa, comentar lançamentos recentes, comentar regras, combos mega-mirabolantes e qualquer coisa que dê vontade de falar sobre o meu hobby favorito!

E como essa é a primeira, vou falar sobre duas coisas:

Primeira – O que é RPG?
-Não, não é reeducação postural global! É Role Playing Game (ou seja, Jogo de Interpretação de Personagens, em uma tradução aproximada).
Cada jogador cria um personagem e o interpreta, escolhendo as ações que ele toma. Seria como jogar videogame sem um controle físico, e sim com um controle vocal. Quando um jogador diz “vou tentar me equilibrar sobre o muro” todos na mesa estão vendo aquele jogador sentadinho ali, mas imaginam seu personagem (um acrobata, talvez) tentando se equilibrar em cima de um alto e estreito muro, por que não?

(E pra DESTRUIR um MITO: NÃO! O QUE É FEITO NO JOGO DE RPG NÃO INFLUENCIA EM NADA A VIDA REAL!)

Existe um jogador com um papel diferente dos outros. Esse é chamado de GM, DM ou, simplesmente, Mestre ou Narrador. Ele é como o roteirista do “filme” que vocês estão jogando. É responsável com colocar na frente dos personagens os desafios que irão enfrentar. (E é muito divertido! Hehehehe)

Os dados servem pra determinar se algo deu certo ou não. Quando brincávamos de faroeste ou polícia e ladrão, sempre tinha aquela discussão: “acertei você! Não, não acertou! Acertei sim! Eu tava escondido!”. No RPG os dados decidem se dá certo ou não.
Então, no caso ali de cima, o mestre diz “role os dados pra ver se você consegue se equilibrar no muro” e o jogador rolará os dados e verá.

Sim, parece um pouco confuso, mas depois da segunda ou terceira rolagem de dados, fica bastante intuitivo, juro ^^.

Segunda – O que são os Livros-Jogos?
-Antigamente existia uma série de livros onde você escolhe as ações do personagem principal. Mais ou menos assim:

“se você quer seguir para o castelo e salvar a princesa, vá para o parágrafo 341. Se você quer seguir para a caverna e salvar o dragão, vá para o parágrafo 564.”

E, dessa forma, a história se constrói parágrafo por parágrafo, com VOCÊ tomando as decisões pelo personagem principal! (Muito mais divertido que simplesmente ler uma história já pronta, rsrsrsrs – Ta bom, estou sim exaltando minha diversão)

Agora os livros-jogos estão sendo relançados (já estão nas livrarias títulos clássicos como O FEITICEIRO DA MONTANHA DE FOGO e A CIDADELA DO CAOS – que eu tenho aqui em casa, na edição antiga e surrada). Os preços estão muito bons (menos de R$20,00). Além disso, dá pra achar bastante fácil em sebos e vendas de livros usados (como vocês acham que eu comprei os meus?) por R$2,00 ou R$5,00.

Recomendo esses livros pra quem tem curiosidade de saber como é RPG e não quer, ou não tem como, se aproximar de um grupo de jogadores e experimentar uma partida na mesa. Recomendo também pros jogadores tarimbados e veteranos, porque as histórias dos livros-jogos são, além de divertidas, inspiração pra jogos na mesa.

E espero que aqueles que nunca jogaram em uma mesa fiquem com vontade de jogar, depois de uma aventura solo em um livro-jogo.

Bom, por hoje é isso. Semana que vem tem mais.

Que vocês rolem bons dados.

7 comentários:

Rodoxfrog disse...

Está aí! No prazo também, hehehe!! Espero que gostem e comentem!

o/ Até logo para todos!

Rafero disse...

NÃO ACREDITEM!
Mestrar NÃO é divertido!!!

Rafero disse...

Ah! E que estranho... nenhum dos livros jogos que eu vi tinham a opção "Salvar o dragão"... Que pena...

Kikah disse...

as pessoas podem mandar historias engraçadas??

Marcio Henrique disse...

Gostei muito da definição do RPG e vou divulgar para outros iniciantes como eu... Continue escrevendo, pois continuarei acompanhando...

Rafero disse...

Ora, Kikah, é uma ótima idéia!
Manda email pra mim, com o subject "RPG" que eu vejo com o Rodox pra gente publicar!
rafero13@gmail.com
;D

Lory disse...

Concordando com o Marcio Henrique... a definição de RPG tá "entendível", rsrs. Só não me enquadro na categoria de jogador nem de mestre nem de nada, enfim... é a vida :P

Abçs, meninos...